segunda-feira, 30 de junho de 2014

Papa Francisco manda recado a jovens que estão em busca vocacional

Na noite do dia 28 de junho, Papa Francisco falou aos jovens da diocese de Roma que estão no caminho de discernimento vocacional.

O Santo Padre agradeceu aos jovens pela visita à Nossa Senhora, sendo ela tão importante também nas escolhas definitivas, já que ela acompanhou Jesus em seu caminho vocacional que foi tão doloroso. Francisco contou que fica triste quando um cristão lhe diz que não ama Nossa Senhora ou que não vai procurá-la, rezar a ela.

“Um cristão sem Nossa Senhora está órfão. Também um cristão sem a Igreja é um órfão. Um cristão  precisa dessas duas mulheres, duas mulheres mães, duas mulheres virgens: a Igreja e Nossa Senhora. E para fazer um teste de uma correta vocação cristã, é preciso perguntar-se: ‘Como vai a minha relação com estas duas mães que tenho?’”.

Ainda abordando a escolha vocacional, Francisco falou do sentido do “definitivo”. Isto é importante, segundo ele, porque se vive atualmente uma cultura do provisório. “Temos medo do definitivo. E para escolher uma vocação, uma vocação qualquer que seja, deve-se escolher com uma perspectiva de definitivo. E a isto se opõe uma cultura do provisório. É uma parte da cultura que cabe a nós viver neste tempo, mas devemos vivê-la e vencê-la”.

O Papa concluiu o encontro convidando todos a rezarem a Nossa Senhora. Ele concedeu a Benção Apostólica e desejou a todos um bom caminho.


                    Fonte:
Da Redação, com Boletim da Santa Sé
Equipe de comunicação Canção Nova.
Para saber mais informações do pontífice, acesse:

Evangelho do dia - 30/06/2014

Evangelho (Mt 8,18-22)

Naquele tempo, vendo uma multidão ao seu redor, Jesus mandou passar para a outra margem do lago. Então um mestre da Lei aproximou-se e disse: “Mestre, eu te seguirei aonde quer que tu vás”.

Jesus lhe respondeu: “As raposas têm suas tocas e as aves dos céus têm seus ninhos; mas o Filho do Homem não tem onde reclinar a cabeça”. Um outro dos discípulos disse a Jesus: “Senhor, permite-me que primeiro eu vá sepultar meu pai”. Mas Jesus lhe respondeu: “Segue-me, e deixa que os mortos sepultem os seus mortos”.

domingo, 29 de junho de 2014

Evangelho do dia - 29/06/2013

Evangelho (Mt 16,13-19)

Naquele tempo, Jesus foi à região de Cesareia de Filipe e ali perguntou aos seus discípulos: “Quem dizem os homens ser o Filho do Homem?”

Eles responderam: “Alguns dizem que é João Batista; outros que é Elias; outros ainda, que é Jeremias ou algum dos profetas”.

Então Jesus lhes perguntou: “E vós, quem dizeis que eu sou?”

Simão Pedro respondeu: “Tu és o Messias, o Filho do Deus vivo”.

Respondendo, Jesus lhe disse: “Feliz és tu, Simão, filho de Jonas, porque não foi um ser humano que te revelou isso, mas o meu Pai que está no céu. Por isso eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra construirei a minha Igreja, e o poder do inferno nunca poderá vencê-la. Eu te darei as chaves do Reino dos Céus: tudo o que tu ligares na terra será ligado nos céus; tudo o que tu desligares na terra será desligado nos céus”.

sábado, 28 de junho de 2014

Evangelho do dia - 28/06/2013

Evangelho (Lc 2,41-51)

Os pais de Jesus iam todos os anos a Jerusalém, para a festa da Páscoa. Quando ele completou doze anos, subiram para a festa, como de costume. Passados os dias da Páscoa, começaram a viagem de volta, mas o menino Jesus ficou em Jerusalém, sem que seus pais o notassem.

Pensando que ele estivesse na caravana, caminharam um dia inteiro. Depois começaram a pro­curá-lo entre os parentes e conhecidos. Não o tendo encontrado, voltaram para Jerusalém à sua procura. Três dias depois, o encontraram no Templo. Estava sentado no meio dos mestres, escutando e fazendo perguntas.

Todos os que ouviam o menino estavam maravilhados com sua inteligência e suas respostas. Ao vê-lo, seus pais ficaram muito admirados e sua mãe lhe disse: “Meu filho, por que agiste assim conosco? Olha que teu pai e eu estávamos, angustiados, à tua procura”. Jesus respondeu: “Por que me procu­ráveis? Não sabeis que devo estar na casa de meu Pai?” Eles, porém, não compreenderam as palavras que lhes dissera. Jesus desceu então com seus pais para Nazaré, e era-lhes obediente. Sua mãe, porém, conservava no coração todas estas coisas.

sexta-feira, 27 de junho de 2014

Feliz dia de Nossa Senhora Perpétuo Socorro


Evangelho do dia - 27/06/2013

Evangelho (Mt 11,25-30)

Naquele tempo, Jesus pôs-se a dizer: “Eu te louvo, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondeste estas coisas aos sábios e entendidos e as revelaste aos peque­ninos. Sim, Pai, porque assim foi do teu agrado. Tudo me foi entregue por meu Pai, e ninguém conhece o Pai, senão o Filho e aquele a quem o Filho o quiser revelar.

Vinde a mim todos vós que estais cansados e fatigados sob o peso dos vossos fardos, e eu vos darei descanso. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração, e vós encon­trareis descanso. Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve”.

Celebrando a presença de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro

O mês de junho, como Igreja, vivemos a devoção ao Sagrado Coração de Jesus e nós, Família Oblata, também a devoção a Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, já que o 27 de junho é o dia dedicado a Ela.

Cultivamos um amor todo especial a Nossa Senhora sob esse título que nos foi herdado da Espiritualidade Redentorista e dos Nossos Fundadores – Pe. Serra e Madre Antonia – que a escolheram como Aquela que vela pela nossa fidelidade no caminho de seguimento de Jesus. Disse o nosso Fundador: “Nomeemo-la suprema Governadora de toda a Congregação. Quanta necessidade nós teremos de seu Perpétuo Socorro para conseguir, por sua mediação, a perseverança e a conversão das mulheres encomendadas aos nossos cuidados!”. Aprendemos tanto com o Pe. Serra e Madre Antonia, como com as irmãs que nos antecederam nos primeiros anos de fundação e expansão da Congregação, esse amor que nos faz até hoje recorrer a Ela e a reconhecê-la como nossa Mãe e Companheira de caminho.

Nossa Senhora do Perpétuo Socorro é venerada num quadro que “foi pintado no estilo bizantino da Igreja Oriental”, é um ícone que nos convida a olhar, a contemplar, a ir mais além e entrarmos no Mistério do Amor de Deus revelado na Virgem Maria. É uma experiência orante que alimenta e aquece o nosso coração, pois evoca a presença da Mãe de Deus em nossa na vida, na caminhada de cada dia, na vida das mulheres em situação de prostituição! Por isso vale a pena, mesmo de forma sucinta, percorrer cada parte do quadro para podermos contemplar com sentido, já que todo ele é rico de significado. 

Olhando para Maria percebe-se que Ela olha diretamente para nós, não olha para Jesus, nem para os anjos aos lados. Ela olha somente para nós, como se quisesse nos falar uma coisa muito importante e certamente fala ao coração de cada filha e filho que a contempla. 

A cor dourada na Idade Média significava o céu e está vestida com um manto azul com forro verde e uma túnica vermelha que eram as cores da realeza, ou seja, Ela é nossa Rainha, seja no Céu como na Terra, tendo poder para interceder por nós. Parece que a estrela de oito pontas sobre a sua fronte foi provavelmente colocada depois por um artista para representar que “Maria é a estrela que nos guia até Jesus”.

As letras acima da sua cabeça a proclamam Mãe de Deus (em grego) e as letras à direita do Menino proclamam que ele é Jesus Cristo.

No quadro Jesus não está olhando para nós, nem para Maria, nem para os anjos. Ele se agarra à sua Mãe, mas seu olhar é distante, olhando para alguma coisa que não podemos ver e que o fez voltar-se tão rápido para a sua Mãe, buscando Nela proteção e amor a ponto de uma das suas sandálias quase ter caído.

As figuras que aparecem de ambos os lados de Jesus e de Maria e que são identificadas pelas letras gregas acima deles como sendo os Arcanjos Gabriel e Miguel nos dão a resposta porque o Menino se assustou e recorreu logo à Sua Mãe. Eles ao invés de trazerem harpas e trombetas de louvor e ação de graças trazem “os instrumentos da Paixão”, “à esquerda, Miguel segura uma urna contendo o fel que os soldados ofereceram a Jesus na cruz, a lança que atravessou seu lado e a vara com a esponja e à direita, Gabriel carrega a cruz e os quatro cravos”. 

Entendemos então que Jesus, conhecendo todo o sofrimento e morte que o esperava, como homem sente medo e voltou-se para sua Mãe que o segura nesse momento, certa de que Ela não pode evitar tudo que lhe irá acontecer, mas lhe oferece o seu amor, sua ternura e seu conforto. 

E Nossa Senhora olha para nós, como se nos convidasse a entrar nessa confiança porque sabe que nós também, suas filhas e filhos, vivemos momentos de muita luta e muitos perigos, que temos medo de enfrentar aquilo que nos custa, afinal entende dos dramas humanos. O seu olhar profundo nos revela que, assim como Seu Filho voltou-se para sua Mãe e encontrou refúgio, nós também podemos nos dirigir a Ela com igual confiança e prontamente nos oferece o mesmo Amor e nos alenta no caminho. 

Assim que recorramos todas e todos a Ela sempre, pois Nossa Mãe nunca nos abandonará e vamos rezar agora e renovar a nossa Consagração a Nossa Senhora do Perpétuo Socorro:
Ó Maria, eu Vos escolho por minha Mãe e  Mestra. Eu vos consagro tudo o que tenho tudo  o que sou.  Eu Vos  dou  o meu  corpo, a minha  alma, os meus bens, o meu passado, o meu presente, o meu futuro, as  minhas  alegrias, as  minhas  dores, a minha  vida, a   minha morte, a  minha  eternidade. Disponde  de  mim como Vos aprouver. 
Recebei este meu ato de amor: quero ser Vossa para ser de Jesus. Santa Mãe do Perpétuo Socorro, abençoai-me! Amém. 

Por: Ir. Beatriz, OSR



quinta-feira, 26 de junho de 2014

Evangelho do dia - 26/06/2013

Evangelho (Mt 7,21-29)

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: “Nem todo aquele que me diz: ‘Senhor, Senhor’, entrará no Reino dos Céus, mas o que põe em prática a vontade de meu Pai que está nos céus. Naquele dia, muitos vão me dizer: ‘Senhor, Senhor, não foi em teu nome que profetizamos? Não foi em teu nome que expulsamos demônios? E não foi em teu nome que fizemos muitos milagres? Então eu lhes direi publicamente: Jamais vos conheci. Afastai-vos de mim, vós que praticais o mal.

Portanto, quem ouve estas minhas palavras e as põe em prática, é como um homem prudente, que construiu sua casa sobre a rocha. Caiu a chuva, vieram as enchentes, os ventos deram contra a casa, mas a casa não caiu, porque estava cons­truída sobre a rocha. Por outro lado, quem ouve estas minhas palavras e não as põe em prática, é como um homem sem juízo, que construiu sua casa sobre a areia. Caiu a chuva, vieram as enchentes, os ventos sopraram e deram contra a casa, e a casa caiu, e sua ruína foi completa!” Quando Jesus acabou de dizer estas palavras, as multidões ficaram admiradas com seu ensina­mento. De fato, ele as ensinava como quem tem autoridade e não como os mestres da lei.

quarta-feira, 25 de junho de 2014

Evangelho do dia -25/06/2014

Evangelho (Mt 7,15-20)

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: “Cuidado com os falsos profetas: Eles vêm até vós vestidos com peles de ovelha, mas por dentro são lobos ferozes. Vós os conhecereis pelos seus frutos. Por acaso se colhem uvas de espinheiros ou figos de urtigas? Assim, toda árvore boa produz frutos bons, e toda árvore má, produz frutos maus. Uma árvore boa não pode dar frutos maus, nem uma árvore má pode produzir frutos bons. Toda a árvore que não dá bons frutos é cortada e jogada no fogo. Portanto, pelos seus frutos vós os conhe­ce­reis”.

terça-feira, 24 de junho de 2014

Evangelho do dia - 24/06/2014

Evangelho (Lc 1,57-66.80)

Completou-se o tempo da gravidez de Isabel, e ela deu à luz um filho. Os vizinhos e parentes ouviram dizer como o Senhor tinha sido misericordioso para com Isabel, e alegraram-se com ela. No oitavo dia, foram circuncidar o menino, e queriam dar-lhe o nome de seu pai, Zacarias. A mãe, porém disse: “Não! Ele vai chamar-se João”.

Os outros disseram: “Não existe nenhum parente teu com esse nome!” Então fizeram sinais ao pai, perguntando como ele queria que o menino se chamasse. Zacarias pediu uma tabuinha, e escreveu: “João é o seu nome”. E todos ficaram admirados. No mesmo instante, a boca de Za­carias se abriu, sua língua se soltou, e ele começou a louvar a Deus. Todos os vizinhos ficaram com medo, e a notícia espalhou-se por toda a região montanhosa da Ju­deia. E todos os que ouviam a notícia ficavam pensando: “O que virá a ser este menino?” De fato, a mão do Senhor estava com ele. E o menino crescia e se fortalecia em espírito. Ele vivia nos lugares desertos, até o dia em que se apresentou publicamente a Israel.

Evangelho do dia - 23/04/2014

Evangelho (Mt 7,1-5)

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: “Não jul­gueis, e não sereis julgados. Pois, vós sereis julgados com o mesmo julgamento com que julgardes; e sereis medidos, com a mesma medida com que me­dirdes. Por que observas o cisco no olho do teu irmão, e não prestas atenção à trave que está no teu próprio olho? Ou, como podes dizer a teu irmão: ‘Deixa-me tirar o cisco do teu olho’, quando tu mesmo tens uma trave no teu? Hipócrita, tira primeiro a trave do teu próprio olho, e então enxergarás bem para tirar o cisco do olho do teu irmão”.

segunda-feira, 23 de junho de 2014

"Eis-me aqui Senhor" Expectativas da nova etapa do Noviciado - por Brenda Yamunaqué


A noviça Brenda Yamunaqué saiu de seu país Peru e foi para a Argentina viver seu processo vocacional na Congregação das Irmãs Oblatas do Santíssimo Redentor.  Durante sua caminhada, ela viveu muitas experiências e fortaleceu sua fé e amor na missão Oblata. Atualmente ela reside no Brasil, na Comunidade do Noviciado Santíssimo Redentor e neste momento se prepara para um novo passo no estágio na etapa do  Noviciado.  

No texto abaixo, Brenda nos relata um pouco das suas expectativas.

"Muitas coisas passam em meu coração. Este foi um ano com muitos desafios, mas também muito rico. E estando eu aberta a esta nova realidade de Brasil, agradeço a Deus e a Província pela oportunidade de conhecer este País, novas culturas e outra realidade em que vivem as mulheres em situação de prostituição.

Agradeço a comunidade que me acolheu com grande alegria, onde abrimos caminhos juntas e também me ajudaram no meu discernimento. Pude aprofundar mais a vida comunitária, de oração e história de nossa Congregação e Fundadores. E colocando-me a serviço de minha comunidade, do Projeto Antonia e da Paróquia Santa Rosa de Lima, onde participamos. 
Ao mesmo tempo coloco toda minha vivência com outras formandas e formandos de distintas congregações nos cursos que participamos.

E assim, com grande alegria, ponho nas mãos de Deus este tempo de experiência que para mim é uma graça, onde poderei viver, partilhar e compartilhar com as Irmãs da comunidade Nossa Senhora do Perpetuo Socorro este novo passo no meu caminhar. 


Que Nossa Senhora Aparecida acompanhe e ilumine a minha nova comunidade para que com sua bênção nos dê forças e unidade, e que juntas possamos fazer este caminhar Redentor com as mulheres em situação de prostituição."



domingo, 22 de junho de 2014

Evangelho do dia - 22/06/2014

Evangelho (Mt 10,26-33)

Naquele tempo, disse Jesus a seus apóstolos: “Não tenhais medo dos homens, pois nada há de encoberto que não seja revelado, e nada há de escondido que não seja conhecido. O que vos digo na escuridão dizei-o à luz do dia; o que escutais ao pé do ouvido, proclamai-o sobre os telhados!

Não tenhais medo daqueles que matam o corpo, mas não podem matar a alma! Pelo contrário, temei aquele que pode destruir a alma e o corpo no inferno!

Não se vendem dois pardais por algumas moedas? No entanto, nenhum deles cai no chão sem o consentimento do vosso Pai. Quanto a vós, até os cabelos da vossa cabeça estão contados. Não tenhais medo! Vós valeis mais do que muitos pardais.

Portanto, todo aquele que se declarar a meu favor diante dos homens, também eu me declararei em favor dele diante do meu Pai que está nos céus. Aquele, porém, que me negar diante dos homens, também eu o negarei diante do meu Pai que está nos céus.

sábado, 21 de junho de 2014

Evangelho do dia - 21/06/2014

Evangelho (Mt 6,24-34)

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: “Ninguém pode servir a dois senhores: pois, ou odiará um e amará o outro, ou será fiel a um e desprezará o outro. Vós não podeis servir a Deus e ao dinheiro.

Por isso eu vos digo: não vos preocupeis com a vossa vida, com o que havereis de comer ou beber; nem com vosso corpo, com o que havereis de vestir. Afinal a vida não vale mais do que o alimento, e o corpo, mais do que a roupa? Olhai os pássaros dos céus: eles não semeiam, não colhem, nem ajuntam em armazéns. No entanto, vosso Pai que está nos céus os alimenta. Vós não valeis mais do que os pássaros?

Quem de nós pode prolongar a duração da própria vida, só pelo fato de se preocupar com isso? E por que ficais preocupados com a roupa? Olhai como crescem os lírios do campo: eles não trabalham nem fiam. Porém, eu vos digo: nem o rei Salomão, em toda a sua glória, jamais se vestiu como um deles. Ora, se Deus veste assim a erva do campo, que hoje existe e amanhã é queimada no forno, não fará ele muito mais por vós, gente de pouca fé?

Portanto, não vos preocupeis, dizendo: Que vamos comer? Que vamos beber? Como vamos nos vestir? Os pagãos é que procuram essas coisas. Vosso Pai, que está nos céus, sabe que precisais de tudo isso. Pelo contrário, buscai em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão dadas por acréscimo. Portanto, não vos preocupeis com o dia de amanhã, pois o dia de amanhã terá suas preocupações! Para cada dia, bastam seus próprios problemas”.

sexta-feira, 20 de junho de 2014

Comunidade Santíssimo Redentor no clima de Copa do Mundo - por Priscilla Fernandes

Neste mês de junho o mundo volta os olhos e atenções para o Brasil que sedia a maior competição de futebol, a Copa do Mundo. E é claro que nossas comunidades como o mundo inteiro, junta a torcida e anima para alguns jogos.
Priscilla Fernandes, noviça Oblata nos relata o dia de torcida na comunidade Santíssimo Redentor.

"Foi com muita alegria e entusiasmo que nos reunimos na abertura da Copa do Mundo para assistirmos o nosso Brasil com direito a pipoca preparada pela Brenda. E claro Nossa Senhor Aparecida não podia faltar na torcida.

Foi uma tarde animada e divertida, melhor ainda terminar com a vitória do Brasil. Mas não paramos por aí, nossa torcida é sem fronteiras, como nossa Irmã Alejandra é Argentina, dia 15 foi o dia de nos reunimos para torcer junto com ela, e nossa Senhora de Lujan também marcou presença. E para nossa alegria, Argentina também saiu vitoriosa.

Continuaremos na torcida, aguardando os próximos jogos, com muita animação, pipocas e tudo mais."


Evangelho do dia - 20/06/2014

Evangelho (Mt 6,19-23)

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: “Não junteis tesouros aqui na terra, onde a traça e a ferrugem destroem, e os ladrões assaltam e roubam. Ao contrário, juntai para vós tesouros no céu, onde nem a traça e a ferrugem destroem, nem os ladrões assaltam e roubam. Porque, onde está o teu tesouro, aí estará também o teu coração.

O olho é a lâmpada do corpo. Se o teu olho é sadio, todo o teu corpo ficará iluminado. Se o teu olho está doente, todo o corpo ficará na escuridão. Ora, se a luz que existe em ti é escuridão, como será grande a escuridão.

quinta-feira, 19 de junho de 2014

Evangelho do dia - Corpus Christi - 19/06/2014

Evangelho (Jo 6,51-58)

Naquele tempo, disse Jesus às multidões dos judeus: 51“Eu sou o pão vivo descido do céu. Quem comer deste pão viverá eternamente. E o pão que eu darei é a minha carne dada para a vida do mundo”.

Os judeus discutiam entre si, dizendo: “Como é que ele pode dar a sua carne a comer?”

Então Jesus disse: “Em verdade, em verdade vos digo: se não comerdes a carne do Filho do Homem e não beberdes o seu sangue, não tereis a vida em vós. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia. Porque a minha carne é verdadeira comida, e o meu sangue, verdadeira bebida. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele. Como o Pai, que vive, me enviou, e eu vivo por causa do Pai, assim aquele que me recebe como alimento viverá por causa de mim.

Este é o pão que desceu do céu. Não é como aquele que os vossos pais comeram. Eles morreram. Aquele que come este pão viverá para sempre”.

quarta-feira, 18 de junho de 2014

Evangelho do dia - 18/06/2014

Evangelho (Mt 6,1-6.16-18)

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: “Ficai atentos para não praticar a vossa justiça na frente dos homens, só para serdes vistos por eles. Caso contrário, não recebereis a recompensa do vosso Pai que está nos céus.

Por isso, quando deres esmola, não toques a trombeta diante de ti, como fazem os hipócritas nas sinagogas e nas ruas, para serem elogiados pelos homens. Em verdade vos digo: eles já receberam a sua recompensa.

Ao contrário, quando deres esmola, que a tua mão esquerda não saiba o que faz a tua mão direita, de modo que, a tua esmola fique oculta. E o teu Pai, que vê o que está oculto, te dará recompensa.

Quando orardes, não sejais como os hipócritas, que gostam de rezar em pé, nas sinagogas e nas esquinas das praças, para serem vistos pelos homens. Em verdade, vos digo: eles já receberam a sua recompensa.

Ao contrário, quando tu orares, entra no teu quarto, fecha a porta, e reza ao teu Pai que está oculto. E o teu Pai, que vê o que está escondido, te dará a recompensa.

Quando jejuardes, não fi­queis com o rosto triste como os hipócritas. Eles desfiguram o rosto, para que os homens vejam que estão jejuando. Em verdade, vos digo: Eles já receberam a sua recompensa.

Tu, porém, quando jejuares, perfuma a cabeça e lava o rosto, para que os homens não vejam que estás jejuando, mas somente teu Pai, que está oculto. E o teu Pai, que vê o que está escondido, te dará a recompensa”.

terça-feira, 17 de junho de 2014

Evangelho do dia - 17/06/2014

Evangelho (Mt 5,43-48)

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: “Vós ouvis­tes o que foi dito: ‘Amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo!’ Eu, porém, vos digo: ‘Amai os vossos inimigos e rezai por aqueles que vos perseguem!’Assim, vos tornareis filhos do vosso Pai que está nos céus, porque ele faz nascer o sol sobre maus e bons, e faz cair a chuva sobre os justos e injustos.

Porque, se amais somente aqueles que vos amam, que recompensa tereis? Os cobradores de impostos não fazem a mesma coisa? E se saudais somente os vossos irmãos, que fazeis de extraordinário? Os pagãos não fazem a mesma coisa? Portanto, sede perfeitos como o vosso Pai celeste é perfeito”.

segunda-feira, 16 de junho de 2014

Evangelho do dia - 16/06/2014

Evangelho (Mt 5,38-42)

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos:“Ouvistes o que foi dito: ‘Olho por olho e dente por dente!’ Eu, porém, vos digo: Não enfrenteis quem é malvado! Pelo contrário, se alguém te dá um tapa na face direita, oferece-lhe também a esquerda! Se alguém quiser abrir um processo para tomar a tua túnica, dá-lhe também o manto! Se alguém te forçar a andar um quilômetro, caminha dois com ele! Dá a quem te pedir e não vires as costas a quem te pede emprestado”.

domingo, 15 de junho de 2014

Solenidade da Santíssima Trindade



Evangelho do dia - 15/06/2014

 Evangelho (Jo 3,16-18)

Deus amou tanto o mundo, que deu o seu Filho unigênito, para que não morra todo o que nele crer, mas tenha a vida eterna. De fato, Deus não enviou o seu Filho ao mundo para condenar o mundo, mas para que o mundo seja salvo por ele.

Quem nele crê, não é condenado, mas quem não crê, já está condenado, porque não acreditou no nome do Filho unigênito.

sábado, 14 de junho de 2014

Evangelho do dia - 14/06/2014

Evangelho (Mt 5,33-37)

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: “Vós ouvis­tes o que foi dito aos antigos: ‘Não jurarás falso, mas cumprirás os teus juramentos feitos ao Senhor’. Eu, porém, vos digo: Não jureis de modo algum: nem pelo céu, porque é o trono de Deus; nem pela terra, porque é o suporte onde apoia os seus pés; nem por Jerusalém, porque é a cidade do Grande Rei. Não jures tampouco pela tua cabeça, porque tu não podes tornar branco ou preto um só fio de cabelo. Seja o vosso ‘sim’: ‘sim’, e o vosso ‘não’: ‘não’. Tudo o que for além disso vem do Maligno”.

sexta-feira, 13 de junho de 2014

Evangelho do dia - 13/06/2014

Evangelho (Mt 5,27-32)

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: “Ouvistes o que foi dito: ‘Não cometerás adultério’. Eu, porém, vos digo: Todo aquele que olhar para uma mulher, com o desejo de possuí-la, já cometeu adultério com ela no seu coração. Se o teu olho direito é para ti ocasião de pecado, arranca-o e joga-o para longe de ti! De fato, é melhor perder um de teus membros, do que todo o teu corpo ser jogado no inferno.

Se tua mão direita é para ti ocasião de pecado, corta-a e joga-a para longe de ti! De fato, é melhor perder um dos teus membros, do que todo o teu corpo ir para o inferno. Foi dito também: ‘Quem se divorciar de sua mulher, dê-lhe uma certidão de divórcio’. Eu, porém, vos digo: Todo aquele que se divorcia de sua mulher, a não ser por motivo de união irregular, faz com que ela se torne adúltera; e quem se casa com a mulher divorciada comete adultério”.

quinta-feira, 12 de junho de 2014

Evangelho do dia - 12/06/2014

Evangelho (Mt 5,20-26)

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: “Se a vossa justiça não for maior que a justiça dos mestres da Lei e dos fariseus, vós não entrareis no Reino dos Céus. Vós ouvistes o que foi dito aos antigos: ‘Não matarás! Quem matar será condenado pelo tribunal’.

Eu, porém, vos digo: todo aquele que se encoleriza com seu irmão será réu em juízo; quem disser ao seu irmão: ‘patife!’ será condenado pelo tribunal; quem chamar o irmão de ‘tolo’ será condenado ao fogo do inferno.

Portanto, quando tu estiver­es levando a tua oferta para o altar, e ali te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa a tua oferta ali diante do altar, e vai primeiro reconciliar-te com o teu irmão. Só então vai apresentar a tua oferta.

Procura reconciliar-te com teu adversário, enquanto caminha contigo para o tribunal. Senão o adversário te entregará ao juiz, o juiz te entregará ao oficial de justiça, e tu serás jogado na prisão. Em verdade eu te digo: dali não sairás, enquanto não pagares o último centavo”.

quarta-feira, 11 de junho de 2014

Evangelho do dia - 11/06/2014

Evangelho (Mt 10,7-13)

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: “Em vosso caminho, anunciai: ‘O Reino dos Céus está próximo’. Curai os doentes, ressuscitai os mortos, purificai os leprosos, expulsai os demônios. De graça recebestes, de graça deveis dar! Não leveis ouro nem prata nem dinheiro nos vossos cintos; nem sacola para o caminho, nem duas túnicas nem sandálias nem bastão, porque o operário tem direito ao seu sustento.

Em qualquer cidade ou povoado onde entrardes, informai-vos para saber quem ali seja digno. Hospedai-vos com ele até a vossa partida. Ao entrardes numa casa, saudai-a. Se a casa for digna, desça sobre ela a vossa paz; se ela não for digna, volte para vós a vossa paz”.

terça-feira, 10 de junho de 2014

Evangelho do dia - 10/06/2014

Evangelho (Mt 5,13-16)

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: “Vós sois o sal da terra. Ora, se o sal se tornar insosso, com que salgaremos? Ele não servirá para mais nada, senão para ser jogado fora e ser pisado pelos homens.

Vós sois a luz do mundo. Não pode ficar escondida uma cidade construída sobre um monte. Ninguém acende uma lâmpada e a coloca debaixo de uma vasilha, mas sim num candeeiro, onde ela brilha para todos os que estão em casa. Assim também brilhe a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e louvem o vosso Pai que está nos céus”.

segunda-feira, 9 de junho de 2014

Evangelho do dia - 09/06/2014

Evangelho (Mt 5,1-12)

Naquele tempo: Vendo Jesus as multidões, subiu ao monte e sentou-se. Os discípulos aproximaram-se, e Jesus começou a ensiná-los:

“Bem-aventurados os pobres em espírito, porque deles é o Reino dos Céus. Bem-aventurados os aflitos, porque serão consolados.

Bem-aventurados os mansos, porque possuirão a terra. Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão saciados.

Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia. Bem-aventurados os puros de coração, porque verão a Deus.

Bem-aventurados os que promovem a paz, porque serão chamados filhos de Deus. Bem-aventurados os que são perseguidos por causa da justiça, porque deles é o Reino dos Céus.

Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem, e, mentindo, disserem todo tipo de mal contra vós, por causa de mim.

Alegrai-vos e exultai, porque será grande a vossa recompensa nos céus. Do mesmo modo perseguiram os profetas que vieram antes de vós.

Evangelho do dia - Pentecostes – 08/06/2014

Evangelho (Jo 20,19-23)

Ao anoitecer daquele dia, o primeiro da semana, estando fechadas, por medo dos judeus, as portas do lugar onde os discípulos se encontravam, Jesus entrou e, pondo-se no meio deles, disse: “A paz esteja convosco”.

Depois dessas palavras, mostrou-lhes as mãos e o lado. Então os discípulos se alegraram por verem o Senhor.

Novamente, Jesus disse: “A paz esteja convosco. Como o Pai me enviou, também eu vos envio”. E, depois de ter dito isso, soprou sobre eles e disse: “Recebei o Espírito Santo. A quem perdoardes os pecados, eles lhes serão perdoados; a quem não os perdoardes, eles lhes serão retidos”.


sábado, 7 de junho de 2014

Evangelho do dia 7ª Semana da Páscoa – 07/06/2014

Evangelho (Jo 21,20-25)


Naquele tempo, Pedro virou-se e viu atrás de si aquele outro discípulo que Jesus amava, o mesmo que se reclinara sobre o peito de Jesus durante a ceia e lhe perguntara: “Senhor, quem é que te vai entregar?” Quando Pedro viu aquele discípulo, perguntou a Jesus: “Senhor, o que vai ser deste?”

Jesus respondeu: “Se eu quero que ele permaneça até que eu venha, que te importa isso? Tu, segue-me!” Então, correu entre os discípulos a notícia de que aquele discípulo não morreria. Jesus não disse que ele não morreria, mas apenas: “Se eu quero que ele permaneça até que eu venha, que te importa?”

Este é o discípulo que dá testemunho dessas coisas e que as escreveu; e sabemos que o seu testemunho é verdadeiro. Jesus fez ainda muitas outras coisas, mas, se fossem escritas todas, penso que não caberiam no mundo os livros que deveriam ser escritos.

sexta-feira, 6 de junho de 2014

Evangelho do dia 7ª Semana da Páscoa – 06/06/2014

Evangelho (Jo 21,15-19)

Jesus manifestou-se aos seus discípulos e, depois de comerem, perguntou a Simão Pedro: “Simão, filho de João, tu me amas mais do que estes?” Pedro respondeu: “Sim, Senhor, tu sabes que eu te amo”. Jesus disse: “Apascenta os meus cordeiros”.

E disse de novo a Pedro: “Simão, filho de João, tu me amas?” Pedro disse: “Sim, Senhor, tu sabes que eu te amo”. Jesus disse-lhe: “Apascenta as minhas ovelhas”. Pela terceira vez, perguntou a Pedro: “Simão, filho de João, tu me amas?” Pedro ficou triste, porque Jesus perguntou três vezes se ele o amava. Respondeu: “Senhor, tu sabes tudo; tu sabes que eu te amo”. Jesus disse-lhe: “Apascenta as minhas ovelhas. Em verdade, em verdade te digo: quando eras jovem, tu te cingias e ias para onde querias. Quando fores velho, estenderás as mãos e outro te cingirá e te levará para onde não queres ir”.

Jesus disse isso, significando com que morte Pedro iria glorificar a Deus. E acrescentou: “Segue-me”.

quinta-feira, 5 de junho de 2014

Evangelho do dia 7ª Semana da Páscoa – 05/06/2014

Evangelho (Jo 17,20-26)

Naquele tempo, Jesus ergueu os olhos ao céu e rezou, dizendo: “Pai santo, eu não te rogo somente por eles, mas também por aqueles que vão crer em mim pela sua palavra; para que todos sejam um como tu, Pai, estás em mim e eu em ti, e para que eles estejam em nós, a fim de que o mundo creia que tu me enviaste.

Eu dei-lhes a glória que tu me deste, para que eles sejam um, como nós somos um: eu neles e tu em mim, para que assim eles cheguem à unidade perfeita e o mundo reconheça que tu me enviaste e os amaste, como me amaste a mim. Pai, aqueles que me deste, quero que estejam comigo onde eu estiver, para que eles contemplem a minha glória, glória que tu me deste porque me amaste antes da fundação do universo. Pai justo, o mundo não te conheceu, mas eu te conheci, e estes também conheceram que tu me enviaste.

Eu lhes fiz conhecer o teu nome, e o tornarei conhecido ainda mais, para que o amor com que me amaste esteja neles, e eu mesmo esteja neles”.



quarta-feira, 4 de junho de 2014

Evangelho do dia 7ª Semana da Páscoa – 04/06/2014

Evangelho (Jo 17,11b-19)

Naquele tempo, Jesus ergueu os olhos para o céu e rezou, dizendo: “Pai santo, guarda-os em teu nome, o nome que me deste, para que eles sejam um assim como nós somos um. Quando eu estava com eles, guardava-os em teu nome, o nome que me deste. Eu os guardei e nenhum deles se perdeu, a não ser o filho da perdição, para se cumprir a Escritura.

Agora, eu vou para junto de ti, e digo estas coisas, estando ainda no mundo, para que eles tenham em si a minha alegria plenamente realizada. Eu lhes dei a tua palavra, mas o mundo os rejeitou, porque não são do mundo, como eu não sou do mundo. Não te peço que os tires do mundo, mas que os guardes do Maligno. Eles não são do mundo, como eu não sou do mundo.

Consagra-os na verdade; a tua palavra é verdade. Como tu me enviaste ao mundo, assim também eu os enviei ao mundo. Eu me consagro por eles, a fim de que eles também sejam consagrados na verdade”.


terça-feira, 3 de junho de 2014

Celebrando 150 anos de missão de São Paulo para o mundo - por Ir. Sirley



Na manhã do dia primeiro de junho, as Irmãs Oblatas do santíssimo Redentor, presentes em 15 Países estiveram reunidas virtualmente para celebrar, louvar e agradecer a Deus pelo 150 anos de missão com a mulher em situação de prostituição. Foi um momento forte e emocionante, poder ouvir a voz e ver o rosto de nossas Irmãs nas diversas culturas e Países, juntamente com os Leig@s que compõe essa grande família Oblata.

Na parte da tarde todas as Irmãs, Noviças Oblatas e a jovem Conceição, se reuniram na Comunidade Nossa Senhora Aparecida para Celebrar e Comemorar juntas essa data tão especial. Fomos convidadas a nos reunir na capela, e em torno dos fundadores e do poço, para fazer memoria da coragem e ousadia de Padre Serra e Madre Antonia, pela herança missionaria que eles cavaram no fundo do poço para jorrar água viva, no coração e na vida de cada mulher que foi acolhida desde o princípio, até os dias de hoje pela família Oblata, em nome de nossa amada Igreja Católica Apostólica Romana.


Dentro da celebração houve um momento forte onde fomos convocadas a nos aproximar do poço e tirar palavras de nossa espiritualidade que segue nos alimentando e saciando nossa sede, e a colocar no caminho, para continuar saciando a sede d@ que vem pelo caminho fazendo história conosco. No final da celebração fomos para o refeitório onde cantamos o hino da Congregação Uma Herança Marinheira. Em clima de alegria e festa tomamos lanche, conversamos e brincamos juntas. 

Por Ir. Sirley Silva, OSR






Abaixo, veja algumas imagens da celebração pela comunidades Oblatas espalhadas pelo mundo.

 Celebração dos 150 anos onde tudo começou Ciempozuelos,
com Irmãs representantes dos 15 países.






Irmãs e leigos celebram com muita Alegria na Argentina.




Evangelho do dia 7ª Semana da Páscoa – 03/06/2014

Evangelho (Jo 17,1-11a)

Naquele tempo, Jesus ergueu os olhos ao céu e disse: “Pai, chegou a hora. Glorifica o teu Filho, para que o teu Filho te glorifique a ti, e, porque lhe deste poder sobre todo homem, ele dê a vida eterna a todos aqueles que lhe confiaste.

Ora, a vida eterna é esta: que eles te conheçam a ti, o único Deus verdadeiro, e àquele que tu enviaste, Jesus Cristo. Eu te glorifiquei na terra e levei a termo a obra que me deste para fazer. E agora, Pai, glorifica-me junto de ti, com a glória que eu tinha junto de ti antes que o mundo existisse.

Manifestei o teu nome aos homens que tu me deste do meio do mundo. Eram teus, e tu os confiaste a mim, e eles guardaram a tua palavra. Agora eles sabem que tudo quanto me deste vem de ti, pois dei-lhes as palavras que tu me deste, e eles as acolheram, e reconheceram verdadeiramente que eu saí de ti e acreditaram que tu me enviaste.

Eu te rogo por eles. Não te rogo pelo mundo, mas por aqueles que me deste, porque são teus. Tudo o que é meu é teu e tudo o que é teu é meu. E eu sou glorificado neles. Já não estou no mundo, mas eles permanecem no mundo, enquanto eu vou para junto de ti”.