Vocacional Oblata: Março 2013

sexta-feira, 29 de março de 2013

FELIZ PÁSCOA

Que nesta passagem de morte e ressurreição de Jesus, possamos com Ele renovar nossa fé e nossa vida!

Uma Santa e Feliz Páscoa!



quarta-feira, 27 de março de 2013

PARTILHA DAS PARTICIPANTES DO ENCONTRO VOCACIONAL


“Somos sementes de uma nova geração. Ninguém pode acabar com aquilo que Deus mesmo plantou... Tenho visto você procurar, um lugar pra se encaixar. Me angustio em ver, Que não consegue ser feliz. Se eu não te enxertar em mim, Sua busca não terá fim...”(Dunga)



Queridas Irmãs Oblatas do Santíssimo Redentor e leitor@s do Blog,

Acolhendo e cultivando a semente da vocação, esse foi o tema do nosso EV. Na sexta-feira à noite nossa chegada. Como estávamos ansiosas por esse encontro, começamos com uma oração e um poema. “Em ti permanecer” no qual nos fazia situar à realidade que iriamos vivenciar ao longo do final de semana. Na música “Mulher, semente regada” nos demos conta e nos acolhemos como semente fecunda e fértil capaz de gerar a vida no calor materno nas mãos do Criador.

Dando continuidade no sábado tivemos o privilégio de Celebrar a Nascimento de Madre Antonia com a comunidade Nazaré, algo marcante foi o poema “No ventre de Suzana foi Gestada”, escrito pela postulante Luiza Pralon, dedicado à Madre Antonia e ao tema do nosso EV. No primeiro momento da manhã a Postulante Priscilla conduziu uma dinâmica de apresentação, que alegria tê-la em nosso meio, aliás, o terreno do nosso encontro foi se tornado mais fértil com acolhida, carinho da comunidade Nazaré, Irmãs e Marias, com a presença da Irmã Roseli, da Paula da PJ e com Irmã Maria Helena.

Durante encontro tivemos vários momentos marcantes e emocionantes ao qual tivemos certeza que Jesus Redentor e Madre Antonia estavam mais perto de nós, nos gestos de acolhida, cuidado, de cada mensagem que chegava em comunhão e oração com nosso encontro; Esta certeza alegrava nosso coração. No texto partilhado “O que farei de minha vida?” fizemos uma reflexão pessoal sobre o valor e importância de cada vocação. Segue o trecho do texto refletido: “- Ora, todas as vocações são boas. Porém, é necessário escolher o caminho por onde Deus nos chama e quer guiar e acompanhar.” E cada momento se tornava mais fértil e fecundo por que nos dávamos conta que nossa terra é única, pois muitos foram chamados e poucos escolhidos.

Era um tempo da graça para nossas vidas, um carinho de Deus para conosco e esse é o fruto que colhemos no encontro vocacional. “Com gratidão, em ti permanecer para fruto dar, em mim Tu permaneces e me faz brotar.” Perceber que a semente já fora colocada e que hoje nos faz o convite de acolher os frutos da semente de nossa vocação semeada em nossa terra pelas mãos do Redentor que nos faz o convite da Oblação. A nossa missão é cultivar os sinais e tudo aquilo que Deus tem plantado em nosso coração no nosso processo vocacional. Pois cremos na semente lançada na terra, na vida da gente, nós cremos no Amor que vem do Redentor.

Queridas irmãs, Comunidade Nazaré, a toda equipe de animação vocacional. Obrigada por toda manifestação de carinho, acolhimento e oração.  Queremos agradecer as formandas Priscilla, Luisa, Evelyn e Ana Paula pelo carinho, oração pelos dons colocados a serviço por meio das mensagens e símbolos para florir e frutificar ainda mais nosso encontro. Tenha certeza cada uma esteve bem presente no nosso encontro vocacional. Permanecemos unidas no Amor do Redentor, desde já uma  FELIZ SEMANA SANTA E FELIZ PÁSCOA!.

Com carinho das Vocacionadas:
 Beatriz, Camila, Maria Divina, Suely e Samara 

ENCONTRO VOCACIONAL

Acolhendo e cultivando a semente da vocação foi o tema do primeiro encontro vocacional deste ano, realizado na comunidade Nazaré de 15 a 17 de março de 2013. Contamos com a participação de cinco jovens que estão em processo de discernimento Vocacional no SAV Oblatas e com a presença de Ir. Roseli, Paula e a Postulante Priscilla, e a partir da tarde do sábado, pudemos ter a presença das Irmãs. Maria Helena e Beatriz.

Com muito carinho a equipe do encontro esperava as jovens junto com cada irmã da comunidade Nazaré, e a chegada de cada menina era uma animação e recepção calorosa, onde todas nós nos sentíamos muito felizes e partes do Santuário que é a comunidade Nazaré. E assim começou o encontro na sexta-feira à noite, com uma oração para que elas pudessem ir adentrando ao tema proposto, deixando desde já Deus falar. Apresentamos a música Semente mulher que fala desse “ser semente”, de poder gerar vida aos que sofrem, meditamos com o poema “Em ti permanecer” da Fernanda Priscila e neste clima de oração, escuta, silencio e recolhimento, fomos encerrando a noite.

Depois de uma noite de oração e descanso, iniciamos o nosso sábado com a Santa Missa, juntamente com a comunidade de Nazaré, tivemos aquele delicioso café da manhã com as irmãs e Marias e em seguida demos inicio ao nosso dia de sábado com uma dinâmica de conhecimento ao ar livre, bem descontraído, onde elas se apresentavam fazendo gestos com as mãos, batendo palmas, sendo que os gestos tinham que acontecer em sintonia. Em seguida, elas foram convidadas a procurarem no jardim algum objeto que tivesse a ver com cada uma e a partir deste, elas falaram o porquê da escolha daquele objeto, o que aquele objeto tem haver com elas, o que mais chamou atenção e o que menos gostou. E assim foram se apresentando com mais profundidade. Foi um momento muito rico e significativo. Encerramos o momento com uma ciranda cantando o “Baião das comunidades”.

E neste clima fomos para a sala onde aconteceu o encontro. Fizemos uma retomada da noite, do momento orante e também fizemos uma retrospectiva do último encontro, como passaram este tempo entre um encontro e outro e o que ficou marcado no coração delas, entre outras coisas. E dentro desta perspectiva, pedimos para que cada uma pudesse escrever numa folha em formato de semente o que gostaria de semear neste encontro e que expectativas traziam, e num gesto de oferenda colocaram na terra que estava preparada na ornamentação do espaço.

Seguimos aprofundando o tema do encontro com uma dinâmica da mão, onde elas foram motivadas a buscar elementos do discernimento vocacional. Iniciamos com uma música do Ivan Lins “MÃOS”, em seguida fomos motivando-as a contemplarem as próprias mãos, que pudessem observar cada marca que traziam que contemplassem cada dedo e as digitais contidas, que são as marcas que nos identificam e são únicas, e assim como as digitais, nós somos assim para Deus. Pedimos para que em silencio pudessem contemplar “Poemas das Mãos” que tinha trechos espalhados pelo ambiente e em seguida voltassem a contemplar a própria mão, pensando o que aquilo representava no processo de cada uma. Em seguida foram convidadas a ficar em dupla e neste mesmo silêncio contemplar a mão da outra, a tocá-la e perceber a outra, aquela que caminha junto com você, motivando-as a perceberem a diferença entre as mãos, a singularidade de cada dedo, de como ficaríamos se não tivéssemos um dos dedos, sempre fazendo um paralelo com nossa busca. Para finalizar o momento, convidamos a pintarem as mãos com tinta guache e marcarem a pintura num TNT; depois de deixarem sua marca fomos partilhar, refletir com elas este momento que foi profundo, marcante.

Depois do almoço, retomamos o encontro com uma música bem animada, onde elas dançaram e em seguida demos um texto para reflexão individual. Este texto falava das diferentes vocações (matrimônio, leiga consagrada e Vida Religiosa) elas tiveram uma hora para rezarem e refletirem sobre o texto, depois retornaram, partilhamos algumas perguntas que continha junto ao texto, foi um momento muito interessante, porque elas falavam como se viam daqui há 20 anos, o que entenderam sobre cada vocação, partilharam experiências. Em seguida da partilha, elas formaram duplas e cada dupla deveria defender uma vocação, falar o que sabia a respeita delas e deveria convencer as demais. Cada uma usou sua criatividade para convencer as outras, foi divertido e interessante.

Após um dia tão rico, com tantas experiências e vivencias, no final da tarde assistimos a um pequeno filme falando sobre vocação: “A decisão é Tua”. Contou a história de uma menina que decide ser freira e passar por todo processo de contar para a mãe que inicialmente não aceita, mas no fim aceita e se alegra com a escolha da filha, porém no decorrer da história aparecem histórias secundárias que mostram outras pessoas buscando a vocação também e encontrando fora da fora Religiosa. No término do filme partilhamos e elas se identificaram muito com a história, cada uma trazendo sua realidade, falavam com o coração, traziam suas experiências, enriquecendo o encontro, colocando as dúvidas, os anseios os medos, tudo que a menina no filme vivia elas faziam um paralelo com a história delas.

Na noite de sábado, tivemos um momento de lazer com as irmãs e marias. As vocacionadas fizeram uma apresentação de dança, em seguida fizemos brincadeiras de qual é a música, e de adivinharem o nome da música a partir das mímicas. Foi muito divertido e descontraído. E no fim as Irmãs contaram piadas para encerrar o encontro com “chave de ouro”. Tudo isto regado a pipocas, refrigerantes e chocolates. Foi uma noite de risos, brincadeiras e alegria.  E assim nos despedimos para nos encontrarmos no domingo último dia do encontro. Dia do Senhor.

Iniciamos nosso domingo com a missa, após, retomamos o encontro com a apresentação de Ir. Roseli sobre discernimento vocacional. Momento muito rico, aonde a irmã trazia traços de um discernimento, as vocacionadas faziam perguntas, deixando o encontro muito mais dinâmico e participativo. Foi mostrado um vídeo de alguns segundos mostrando como a semente é plantada e germinada, onde pudemos aprofundar um pouco mais na questão do discernimento com o tema do encontro. Foi um momento muito participativo, tanto da equipe, quanto das vocacionadas, aonde a cada colocação de irmã Roseli, o tema ia se aprofundando de acordo com as dúvidas que surgiam, um espaço especial de conversa, partilha e acolhimento de cada anseio e desejos de conhecer e se autoconhecer.


Após o almoço tivemos um momento para que as vocacionadas pudessem fazer perguntas. Elas perguntaram algumas coisas para a Postulante Priscilla, dúvidas relacionadas a discernimento, missão, medos, inseguranças. Um momento muito agradável de partilha de vocação, de trocas de experiências deste caminho que elas estão, cada uma em sua etapa, porém buscando fazer a vontade de Deus.

Encerramos nosso encontro com uma adoração ao Santíssimo Sacramento, foi um momento de fazer uma retrospectiva do encontro, retomar tudo aquilo que foi vivenciado e entregar nas mãos do Pai. Iniciamos este momento com a música “Tu és o Sentido”, de Suely Façanha e terminamos entregando para elas um símbolo que elas pudessem retomar este encontro. Podemos dizer que foi um encontro onde elas puderam se perceber, se perguntarem como anda este solo sagrado? Como estão cuidando desta terra? Como fazem para regar esta terra que Deus as deu.






terça-feira, 26 de março de 2013

FAZENDO MEMÓRIA DOS MÁRTIRES

Dom Oscar Romero


Ontem 24 de março fizemos memória dos 23 anos do martírio de Dom Oscar Romero, que foi assassinado enquanto celebrava a missa de aniversário da morte de um amigo na capela do Hospital da Divina Providência. Durante a homilia, Dom Romero dizia:

"Quem quer que ofereça a vida por amor a Cristo, e a serviço de outras pessoas, viverá como a semente que fenece (...) Que esse corpo imolado e esse sacrifício de sangue por todos nos alimente para que possamos oferecer o nosso corpo e o nosso sangue como fez Cristo, trazendo assim paz e justiça para o nosso povo. Reunamo-nos, portanto, na fé e na esperança deste íntimo momento de oração." (Momseñor Oscar A. Romero: Su pensamiento, VIII,p. 383-84, homilia de 24 de março de 1980).

Com essas palavras, Romero tombou no chão, mortalmente ferido por uma única bala de arma do seu assassino que perfurou-lhe o coração no momento em que ele erguia o cálice de vinho no ofertório da missa.
Celebração dos/as Mártires

Assim também, um mês atrás, estivemos participando da  celebração dos/as Mártires no Centro Pastoral são José do Belém que foi promovida pela Comissão Justiça e Paz Irmã Dorothy e Vida Religiosa Inserida – CRB São Paulo. O grupo reuniu-se para fazer memória e celebrar a vida doada de tantas pessoas que derramaram seu sangue na luta pela justiça. Lembrou-se, especialmente, dos oito anos de martírio de Irmã Doroty Stang, assassinada no dia 12/02/2005 em Anapu, no Pará.

Ir. Dorothy



Celebração dos/as Mártires






Celebração dos/as Mártires    




segunda-feira, 25 de março de 2013

CELEBRAÇÃO DO DIA 8 DE MARÇO



Com o Tema: “PROPOSTA PROFÉTICA DE JESUS DIANTE DA EXPLORACÃO SEXUAL E ECONÔMICA DOS CORPOS DAS MULHERES”, reuniram-se mais de 100 pessoas no salão da Igreja São Carlos Borromeu, Belém- Zona Leste de São Paulo, na tarde do dia 8 de março.

Este evento foi organizado pelo núcleo da REDE UM GRITO PELA VIDA da CRB de São Paulo, criada em 2007 por um grupo de Religiosas sensíveis a este problema. É um espaço aberto de adesão, apoio e empenho no enfrentamento da realidade do Tráfico de Seres Humanos.

O encontro teve a finalidade de dar a conhecer e tornar mais visível a realidade do Tráfico humano, para isto o encontro seguiu a metodologia do ver-julgar-agir e celebrar, dando elementos sobre esta problemática, iluminando a luz da postura de Jesus e trazendo acontecimentos da realidade, realizando trabalho em grupo para levantar ações possíveis de ser assumidas na realidade dos participantes e finalizando com uma celebração de compromisso. O encontro foi assessorado pelas Irmãs Manuela Rodriguez e Roseli Consoli do Prado, ambas da Congregação Oblatas do Ssmo. Redentor.




REUNIÃO EQUIPE DE ANIMAÇÃO PROVINCIAL





De 09 a 14 de março esteve reunida na comunidade Betânia –SP, a Equipe coordenadora da Província Santíssimo Redentor. Nestes dias começaram a fazer uma aproximação da nova realidade provincial, projetaram realizar um diagnóstico contando com um assessor, trataram alguns temas e desafios mais urgentes, e refletiram e projetaram a programação para este ano de 2013.


REZANDO A QUARESMA NO ANCHIETANUM


Clique na imagem para ampliá-la 

As Irmãs Roseli, Alejandra e a jovem Lucineide participaram da Tarde de Espiritualidade no Anchietanum, que no dia 02 de março teve como tema: 


“O maior dentre vós deve ser aquele que vos serve” 
Rezando a quaresma e o seu significado no cotidiano.

A tarde de espiritualidade acontece todos os primeiros sábados do mês no Anchietanum. 
Saiba mais em:







quarta-feira, 6 de março de 2013

CORDEL EM ESPECIAL AO DIA INTERNACIONAL DA MULHER


O Dia Internacional da Mulher se aproxima! Um dia de celebrar lutas, direitos e conquistas das mulheres. Nós do Instituto das Irmãs Oblatas celebramos esta data com muito carinho, rezando e realizando diversos eventos para comemorar a luta de todas as mulheres. Mulheres que vivem inúmeras situações diariamente, mulheres profissionais, mulheres mães, mulheres guerreiras, mulheres buscando sua vocação e sua missão, mulheres religiosas, mulheres comprometidas que atuam nos projetos Oblatas e participam de ações da luta pela promoção, inclusão e dignidade da Mulher.

E em homenagem ao dia 08 de março, a jovem Lucinéia, que faz acompanhamento vocacional, nos enviou um Cordel: “Diga não à violência contra a mulher”, que é um tema que nos toca muito.

CLIQUE PARA VER A IMAGEM EM TAMANHO REAL

terça-feira, 5 de março de 2013

IRMÃS DE SP CELEBRAM A PÁSCOA DE MADRE ANTONIA



As Irmãs da comunidade Nossa Senhora Aparecida com a equipe de funcionárias celebraram no dia 28 de fevereiro, os 115 anos da ressurreição de Madre Antonia. Um momento especial, onde irmã Josefina partilhou um pouco sobre a vida da Fundadora das Irmãs Oblatas do Santíssimo Redentor e da missão da congregação, que foi semeada por Madre Antonia e que hoje é uma árvore que estende seus ramos por todo o mundo.

Destacamos do momento celebrativo, este trecho:

"Em 28 de fevereiro, completou 115 anos de sua passagem para a casa do Pai, simplesmente apagou, o sono eterno, sono de quem cumpriu sua missão, de quem pisou neste chão e viveu sua misericórdia. Porém sua missão não foi em vão, a semente lançada na terra por Antônia, é certeza de que há muita vida a despontar.
Antônia está em cada um de nós. Há mais que sonhos germinando no solo, há mais que sementinhas brotando neste chão. A vida é vida que baila, canta e luta, gerando outras Antonias no meio de nós. Este sonho não acabou e pode ter certeza, ele não é em vão. Antonia está presente neste chão."

segunda-feira, 4 de março de 2013

PÁSCOA DE ANTONIA - por Luiza Pralon


"Com uma bonita celebração fizemos unidade neste dia com nossas irmãs de congregação, com as mulheres atendidas nos projetos Oblata, com os leigos, agente e amigos.

Celebrar a passagem de Antonia nos inquieta a olhar o passado e descobri-lo presente, no contexto de uma memória histórica, onde hoje estamos onde estamos porque ontem, a vinte anos, a cinqüenta anos, a centro e quinze anos  vidas se encerravam deixando nas mãos de Deus e daqueles e daquelas que se dispõe a levar a diante este carisma instigante.

Antonia deixou-nos um presente. Rezamos Antonia em seus últimos anos de vida. Momento de profunda entrega, confiança. Momento de grande silêncio interior. De ficar cega e conseguir somente enxergar a luz que emanava de seu interior. Luz que teve plenitude no dia 28/03/1898.

Hoje Antonia é luz presente em nosso meio, que chega e senta conosco. Que nos ensina e nos convida...

Assim vivemos um pouco nosso momento celebrativo, dado continuidade ao redor da mesa partilhando vida, partilhando a vida de Antonia hoje presente dentro de cada uma de nós."
Luiza Pralon







COORDENAÇÃO DA REDE UM GRITO PELA VIDA SE REÚNE EM BRASÍLIA

Nos dias 27 e 28 de fevereiro a equipe coordenadora nacional da Rede um Grito pela Vida, esteve reunida na sede da CRB em Brasília para às ações deste ano de 2013 e projetar materiais e subsídios da Campanha de prevenção ao Tráfico de pessoas durante a copa do mundo de 2014.