Vocacional Oblata: Maio 2012

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Encontro formativo da Rede Oblata 2012


A equipe do Serviço de Animação vocacional, juntamente com as Irmãs e funcionários do Instituto das Irmãs Oblatas do Santíssimo Redentor, participaram do Encontro Formativo da Rede Oblata, na comunidade Betânia- SP.


Foram três dias de troca de experiência, comunhão e novas ideias, a cerca do tema "Religião: tolerar ou acolher? A diversidade como riqueza", com assessoria de Maria Soave, biblísta e teóloga.


Quer saber mais sobre a Rede Oblata, acesse:

Receba o Boletim informativo das atividades dos projetos Oblatas:




Participantes da Rede Oblata 2012

50 anos do Concílio Vaticano II numa ótica vocacional

As Irmãs Maria Stela e Beatriz partilham sobre o Encontro de Formação que participaram na cidade do Rio de Janeiro.


À convite do GRAVO – Grupo de Reflexão Vocacional – da Regional do Rio de Janeiro da CRB fomos participar do Encontro de Formação para agentes de Pastoral Vocacional na manhã do dia 19 de maio no Colégio Santos Anjos. O tema foi 50 anos do Concílio Vaticano II numa ótica vocacional e teve como assessor o Pe. Lúcio Nicolleto da Diocese de Duque de Caxias.

Começamos com a saudação de Ir. Marina, da equipe do GRAVO, que nos exortou a reencantar-nos com a VR para animar as novas vocações, projetando um texto de Frei Patrício Sciadini, “Vida Religiosa, luz na noite” que nos questiona ao final com a seguinte pergunta: Somos luzes na noite ou somos noite na noite?

Em seguida o assessor inicia comentando que precisamos de vocações e temos que conseguir vocações. Mas será esse o problema?
Coloca que, na verdade, a questão é para nós mesm@s: quem eu sou? Não adianta ir atrás de vocações porque este não é o mandato de Cristo e é de Cristo que @s jovens gostam e se apaixonam e somente com a nossa vida podemos comunicá-Lo. Afirmou que não serão somente as nossas estratégias que nos trarão novas vocações. Precisamos saber porque somos religios@s, ou seja, o problema vocacional tem a ver com cada uma, cada um de nós. Resumindo, o SAV (Serviço de Animação Vocacional) não é questão de estratégia e sim de essência: quem somos nós?

A juventude precisa de referencias e está de olho em nós! É nossa preocupação despertar os valores? A nós nos cabe alimentar a paixão por Cristo e por isso nós mesm@s temos que manter aquecida a nossa paixão por Ele.

A juventude guarda um desejo de autenticidade: no meio da “fartura” virtual busca-se o essencial. Revelam os anseios mais profundos de uma sociedade “líquida” – onde o aparente tem primazia sobre o consistente – e deseja encontrar-se consigo mesm@ para não perder-se no meio dos outros.
Nesse sentido, o assessor comenta que as estruturas de formação dos seminários e das congregações, muitas vezes são as mesmas para acolher as novas vocações! Mas, se refletimos sobre a nossa missão hoje, deveríamos também refletir sobre a maneira da formação hoje.

Com esse estudo e aprofundamento, nós participantes do encontro de formação nos demos conta que temos material para revermos nossas práticas como animadores vocacionais em nossas Congregações e saímos tod@s animad@s a seguir nesse desafiante serviço movido pelo amor a Jesus Cristo e na fé que temos na força das novas e jovens vocações!

quinta-feira, 17 de maio de 2012

Irmãs participam da terceira assembléia da Região Sul - por Irmãs Sirley e Manuela

Partilhando nossa Assembléia 

"Fomos convocadas com o tema: “Comunhão na diversidade” na terceira assembleia da Região Sul na casa de encontros de Ramos Mejía (Argentina) com o objetivo de dar continuidade ao processo de unificação das Províncias.

As irmãs do nosso país irmão nos receberam com uma acolhida muito calorosa onde pudemos perceber nesse abraço carinhoso a presença do Deus da ternura e das novas relações e como sinal da comunhão na diversidade entre Angola, Uruguai, Argentina e Brasil.




As 25 irmãs, 6 leigas/os e 2 “mulheres multiplicadoras” começamos a trilhar o caminho destes dias, depois da abertura da Assembleia por Ir. Olga e Ir. Maria Luiza, com uma manhã orante. Refletimos sobre um tema essencial à nossa espiritualidade: “Oblata pão compartilhado”.



A assessora Ir. Maria do Carmo e o assessor o Pe. Daniel foram colocando alguns ingredientes para ir aprofundando os temas e poder dar a forma ao pão deste processo de consolidação da Região segundo o que a Divina Ruah vai nos apontando. No segundo dia se fez necessário buscar as quatro ‘medidas de farinha’ trazendo nelas a pluriculturalidade dos países que conformam a Região. Também fomos saboreando a partilha do grupo misturada com alguns sentimentos de medo, de questionamentos, buscas, e, sobretudo, de ousadia e esperança.



Já estamos no terceiro dia. Iniciamos com a Eucaristia e a seguir incluímos o sal da missão. Cada país trouxe a realidade das mulheres em situação de prostituição e do tráfico de pessoas. Entramos nesta realidade como quem pisa em terras sagradas ouvindo os gritos, as esperanças, as inquietudes e desfrutando e nos alegrando com o caminho percorrido ainda que constatássemos que temos muitos desafios a trilhar. Mas juntas vamos descobrindo que esses desafios e os pontos em comum nos movem para continuar avançando.

Encerramos este dia com uma bonita celebração preparada por Brasil que foi dispondo nossos ânimos para estrear o novo dia onde nos debruçaremos nas visitas de campo organizadas pelas Irmãs e alguns leigos(as) dos colégios de Argentina e no Projeto ‘Porta Aberta".
 Ir. Sirley e Ir. Manuela

 

Peregrinação Mariana

No dia 12 de maio, algumas irmãs e marias da Comunidade Nazaré realizaram uma peregrinação ao Santuário de Nossa Senhora de Fátima. 

Foi organizada pela Ilma Cristina do Serviço de Enfermagem e contou com a contribuição da voluntária, Marli Xavier, que acompanharam o grupo naquela manhã. Foram participar da Santa Missa da festa de Nossa Senhora de Fátima na réplica da Capela das Aparições localizada no Recreio dos Bandeirantes. Esta foi construída com as mesmas dimensões e material do Santuário de Portugal seguindo a mesma planta, transformando-se na única réplica no mundo da capela das aparições de Fátima. Estávamos muito ansiosas para conhece e foi uma experiência única. A organização e o acolhimento foi o que chamou nossa atenção.



A Santa Missa teve início às 10horas da manhã, e contou com a presença de fiéis vindos de diversos bairros do Rio de Janeiro, foi presidida pelo Padre André Schroer, que proclamou o Evangelho de Jesus segundo João.




Ele nos fez refletir sobre o amor e a maneira que cada uma/um de nós pode demonstrar esse amor a Nossa Senhora com a mesma recomendação que a Igreja sempre fez: “que nós tenhamos uma verdadeira devoção à Nossa Mãe do Céu”. Exortou-nos também que para ter essa devoção, não pode faltar nos lares cristãos, a oração do Terço.



Através do Terço temos a oportunidade livre de meditar na vida de Jesus. Segundo Pe. André existe três maneiras para rezar bem o Terço: “pensar nas palavras que nós rezamos; meditar no mistério que estamos contemplando e colocar intenções em cada dezena”. E assim, vamos colocando carinho, atenção e vamos dando de fato, essa característica do amor, porque o amor se manifesta nos detalhes e no carinho. 



O amor é a única coisa que se eterniza, porque Jesus Cristo é o amor.

Ao final da homilia, Pe. André pediu para que todos/as renovassem a Fé e que fizéssemos uma proposta de vivê-la concretamente todos os dias. 




Ao final da Santa Missa o Fundador e Presidente da Associação Arquidiocesana Tarde com Maria, Berthaldo Soares, desejou que Nossa Senhora abençoasse a todas as pessoas presentes, protegesse aquelas que são vitimas da fome, as acamadas com doenças graves, as que sofrem e fazem sofrer pela dependência química, as sobreviventes atingidas pelos fenômenos da natureza, e pediu misericórdia para todas, especialmente das que são vitimas da violência das guerras politicas e do crime organizado, que hoje atinge vários países pelo mundo. Desejou felicidades e agradeceu a todas que compareceram e colaboraram para a realização desta grande festa.

terça-feira, 15 de maio de 2012

Acampamento da Vida Religiosa - Paixão por Jesus a Serviço do Reino - por Priscilla Fernandes

Ele está no meio de nós”.

“Eu começo dizendo: Ele está em nós... Está em nós e nós no seio, no coração da Trindade.
Era um jardim, e aos poucos foi tomando todo um trejeito de acampamento....chegamos, algumas tendas já montadas, outras começando a serem armadas, eram tendas de várias congregações que foram ganhando sua cor, seu brilho, sua marca, sua identidade e dentre tantas tendas, tinha uma muito especial que estava sendo montada, preparada, ornamentada... 

A Tenda do Senhor. “ELE apareceu lá no acampamento e montou a sua tenda entre nós, compartilhando de nossos sentimentos”. Permaneceu no meio de nós.
Assim demos início ao nosso acampamento, na sexta-feira, com a oração inicial diante da Tenda de Jesus Sacramentado, tenda esta que ficou armada durante todo o acampamento para que Ele pudesse ser visitado.




Diante d’Ele fomos chamadas a retornar, ver com o mesmo olhar que vimos pela primeira vez, e com este olhar (re) fazer o caminho de chegada até aqui...podendo perceber o cuidado e o toque de Deus em todo meu caminhar, tendo a certeza de que Ele sempre esteve e sempre estará comigo.



Seguindo com nossa oração, fizemos uma pequena caminhada para acender a fogueira, sendo ela o sinal da presença de Deus em nosso meio. Fogueira esta que deveria ficar acessa durante os dias do acampamento. Enquanto cantávamos ao redor da fogueira, ela era acesa. E este ato levou-me a uma reflexão: como anda esta chama dentro mim? Pois a fogueira acendeu, mas logo em seguida apagou, a lenha estava úmida e os papéis que foram colocados para ajudar a acendê-la, já haviam sido consumidos. E com isso aos poucos foram aparecendo utensílios para que esta fogueira fosse acesa, foram aparecendo mãos que contribuíram neste acender das chamas, como muitas vezes acontece em nosso caminhar, aparecem essas mãos para ajudar-nos a manter este fogo aceso.

À noite foi feita uma escala de adoração e mais uma vez experimentei o amor e a graça de Deus naquela noite fria, onde Jesus se fazia presente, não somente vinha, mas permanecia em nosso meio. Foi um voltar ao primeiro amor, retomar minhas raízes, minhas origens e ir percebendo que este caminho não foi construído sozinho, mas que Deus sempre enviou anjos para trilhar esses passos comigo. Nesta experiência me senti renovada, vibrando e apaixonando-me cada vez mais por este tal Jesus. Vale à pena consagrar-me pelo Reino, por esta obra de Redenção!!!
Muita coisa que com o tempo foi se esfriando aqui dentro, foi adormecendo, despertou com força total. Tudo dentro de mim ardia, vibrava, pulsava... era a vida sendo renovada. Assim como Moisés viu a sarça que ardia, mas não se consumia, assim é este algo que arde dentro de meu peito a cada dia mais e mais e não acaba, não se consome.


Este acampamento inquietou-me, provocou-me e desvendou algumas coisas que estavam veladas. E tudo isto me chama, convida-me a dar passos, a mudar, crescer....ser verdadeira discípula de Jesus e não apenas admiradora ou expectadora.
Fez-me entender que muitas vezes preciso silenciar a alma para ouvir a mim e os outros, é no silêncio que Deus habita. É preciso silenciar de corpo inteiro... e como é difícil silenciar, esvaziar-me...

 Este acampamento foi também refletido sobre a vida comunitária, nossa vivência fraterna. Entendi e compreendi que eu também sou comunidade, sou parte deste todo, que devo arriscar-me por ela, ser vida com aquelas que congregam junto comigo. Ser comunidade é sentir o prazer de estar com a outra, ser alimento para ela, ser verdadeira Eucaristia, ser esta oblação diária, “Oblata sobre o altar de cada dia”.


E que em todo este processo preciso ser pessoa, identificar-me como tal e como dói... mas sei que é necessário. Preciso ter a coragem de viver o Evangelho como Jesus viveu, deixar tudo isto que arde dentro de mim transformar-se em vida, ser testemunho de que o outro consiga ver em mim a face de Cristo, neste mundo tão corrido, onde os valores estão invertidos, mostrar que esta sede, este vazio não é saciado com este consumismo exagerado, mas que devemos fixar nosso olhar n’Ele. Que tudo que faço tem que ter um sentido maior e por primeiro, levar-me ao encontro de Jesus. Vivendo cada vez mais este Deus que se encarnou, se fez homem por amor.


Encerramos nosso acampamento com uma procissão para um assentamento, o Dandara. Na saída iniciamos a missa, demos uma parada para fazer as leituras e encerramos a Celebração da Eucaristia com o povo do assentamento. E pudemos com aquela realidade ver um Deus que desce, vê e acolhe o sofrimento de seu povo e nos convida a fazer esta descida e este caminhar junto com Ele e com seu povo. Chama-nos a ir também ao encontro deste povo, montar a tenda.”

Priscilla Fernandes – Postulante Oblata

Visita das Irmãs de Angola - por Ir Roseli


No dia 12 de maio com muita alegria, recebemos a visita das Irmãs Oblatas Marcelina e Marisol de Angola, e do leigo Albano. 

Foi uma tarde de partilha de experiências e de convivência.

 

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Convivência e lazer



De 29 de abril a 01 de maio as Irmãs das três comunidades de São Paulo,  aproveitaram o feriado para fazer um passeio para conhecer a bonita cidade de Campos do Jordão. Mesmo com a chuva, as irmãs desfrutaram bastante do passeio.




Irmãs participam de evento sobre os 50 anos do Concílio Vaticano II

As Irmãs Roseli e Manuela participaram no dia 27 de abril de um momento de reflexão sobre os 50 anos do Concílio Vaticano II, "Uma Janela Aberta para o mundo", no Centro Pastoral São José, no bairro do Belém -SP.


O evento contou com a assessoria do Padre José Oscar Beozzo, estudioso da história da Igreja Católica na América Latina, Coordenador Geral do Centro Ecumenico de Serviços à Evangelização e educação Popular, e vigário na Diocese de Lins- SP.




sexta-feira, 11 de maio de 2012

Celebrando 202 anos de nascimento de Pe. Serra


Mensagem das jovens que participaram do Encontro Vocacional

Vem me seguir.... Ele te chama e te conduz.

"Queridas Irmãs, Marias, Postulantes e funcionários, é com eterna alegria, que agradecemos todo carinho, acolhimento, esforço para que este encontro acontecesse por proporcionar este momento de pausa e reflexão nestes dias.

Cada uma de nós tivemos uma experiência única. Definir os sentimentos é muito difícil explicar, mas a semente foi lançada, e é claro de acordo com a realidade de cada uma, cabe a nós a busca de nos encontrarmos para responder o mestre livremente."

Obrigada pelo começo dessa caminhada.

Com carinho,
Ana Carolina, Gisele, Morena, Marta e Samara.

Partilha do Encontro Vocacional


A equipe do Serviço de Animação Vocacional  promoveu um Encontro Vocacional na comunidade Nazaré no Rio de Janeiro nos dias 05 e 06 de maio.

Participaram cinco  jovens - 4 do Rio e 1 vinda de Goiás. A alegria e a recepção das Irmãs e Marias, contagiou todas.


Na manhã do dia 05,  participamos na Celebração  Eucarística, e após o café, iniciamos o encontro com um momento de apresentação e entrosamento do grupo. 


Prosseguimos a manhã com o primeiro tema "O caminho da Vocação e as dimensões do ser humano", apresentado por Paula, leiga da equipe do SAV.  

Ela abordou a diferença entre vocação e profissão, as dimensões do ser humano, falando sobre a importância do encontro pessoal com o outro, com o mundo, consigo e com Deus.










Na parte da tarde, irmã Roseli deu continuidade aprofundando  o "Chamado para as diversas vocações". Com  dinâmicas que ajudou o grupo  participar e se expressar, foi clarificando que o Chamado de Deus não é privilégio, nem imposição ou destino, mas uma escolha de Deus e uma decisão humana, e como seguidoras temos diversos modos de seguir o Projeto de Vida de Jesus.

No final do dia nos reunimos com as Irmãs da comunidade Nazaré para  um momento de lazer e diversão. Onde conversamos, ouvimos histórias e comemos pipocas.Também tivemos um pate bapo virtual com as  jovens que estão no Postulantado.


O domingo começou cedo e bem animado. Participamos na missa e com a bênção do dia e o coração alegre, demos continuidade as atividades confiando ao Senhor a nossa caminhada.

Irmã Maria do Rosário refletiu  o tema: "Jesus, o Sentido de toda busca vocacional".

Ela apresentou um pouco  da vida de Jesus de Nazaré, o Andarilho do Reino, que sempre esteve a caminho e no caminho de buscas e que em contato com a realidade social  descobriu e assumir Plano de Deus em sua vida até as ultimas conseqüências. 








Finalizando cada jovem foi convidada a ter um momento de oração, e a escrever para Ele um bilhete contendo o que mais lhe chamou atenção na pessoa de Jesus e o que gostaria de assumir em sua vida pessoal para ser mais parecida com Ele. Concluímos com a partilha da oração e a entrega doa lembrancinhas feitas pelas formandas.

Agradecemos à todas que se dispuseram, estiveram unidas, enviaram mensagens,contribuíram e fizeram este encontro acontecer. 
Que Deus nos abençoe para continuarmos esta caminhada!












quinta-feira, 10 de maio de 2012

90 anos de Irmã Gregória

No dia 23 de Abril celebramos os 90 anos de nossa querida irmã Gregória.
                    Ela escreveu um pequeno texto em agradecimento à todos.




“Sinto a necessidade de fazer chegar a todas o meu profundo agradecimento pelo carinho de tantas formas manifestado na celebração dos 90 anos de vida. 
Sinto também a necessidade de proclamar com vocês essa grande graça recebida do Bom Deus. 
O salmo emocionantemente, o salmo 139, rezado frequentemente em comunidade:


“No seio de minha mãe, tu me teceste um dia, 
Senhor, eu te agradeço por tantas maravilhas. 
Quando, então, me formavas misteriosamente,
 minhas ações previas no livro de tua mente.
Meus dias já contados antecipadamente”.


Ignoro quando esses dias serão completados, porém sei, que para chegar aos que entram em 90 anos, o bom Deus fez vários milagres que presenciei e certamente muitos que ignoro.

Pelos tantos motivos, o meu profundo agradecimento a Deus é sem medida. 
E que direi pela graça da vocação Oblata do Santíssimo Redentor? Felizmente conto com a eternidade para adorá-Lo, amá-Lo e agradecer-Lhe, e a vós, queridas Irmãs da Província, da comunidade e da equipe de comunicação, do Serviço de Animação Vocacional, só Deus sabe minha gratidão e meu amor por cada uma. Deus retribua com as melhores bênçãos é o que desejo de coração.”

Irmã Gregória.